terça-feira, 4 de julho de 2017

Como Alimentar Seu Guppy

Zoom: A+ A-

A maioria das pessoas perguntam como alimentamos os nossos Guppies (Lebistes) para justificar a beleza, compreendendo o tamanho, cores, brilho e movimento.
A resposta é muito simples, sem nenhum segredo, que o resultado de um belo Guppy está numa alimentação bem balanceada associada a outros factores obrigatoriamente, tais como, a influência da luz solar, a troca de vinte por cento de água semanalmente, filtragem e aeração da água (para limpar e fazer movimento na água) e o pH entre 6.8 e 7.2 como limites máximos.

O Guppy sendo um peixe eminentemente artificial, como tal, tem que ser encarado nos seus mínimos detalhes para se chegar a algum resultado. Ainda mais quando não dispomos da facilidade de larvas de mosquito, dáfnias, etc., que representam a melhor alimentação para os Guppies.


Como solução alternativa, alimentamos nossos peixes da seguinte maneira:
Filhotes: a eles ministramos gema de ovo cozida em pequena quantidade para não turvar a água, duas vezes por semana; microverme por duas vezes, Patê de Gordon à base de fígado de galinha (excelente para crescimento) todos os dias, como também uma pequena pitada de farinha de peixe puríssima.

Após o 30.º dia, já consideramos na fase adulta, passando a se alimentar de:
Adultos: como o tamanho da boca é muito maior, já podemos dar artemia salina congelada três vezes por semana, enquitréia duas vezes, Patê de Gordon à base de fígado e coração de boi todos os dias, pequena porção de gema de ovo cozido misturado com germe de trigo, Coração de boi crú e peneirado (apenas o creme) adicionado um ovo crú (clara e gema).

Apesar de não termos muito tempo, por causa de nossas actividades profissionais, o ideal mesmo seria alimentar com náuplios de artemias vivas (ovos eclodidos). E nesse caso, poder-se-ia dar até umas 10 vezes por dia. O resultado seria espantoso, atingindo um tamanho tão grande que as pessoas menos acostumadas poderiam confundir com andrógenos...

A grande regra de alimentar qualquer peixe é dos “três minutos”, isto é, a alimentação dada tem que ser consumida em três minutos, podendo ser repetida ou não. Com o tempo nós vamos adquirindo uma sensibilidade para a quantidade de peixes de cada aquário, caixa d'agua ou recipiente qualquer.

Como o excesso pode ocorrer, temos o hábito de utilizar coridoras e caramujos para se alimentarem e evitarem fermentações desnecessárias na água.

Considerando que a digestão do Guppy dura 2 horas, podemos alimentá-lo a cada 2 horas perfeitamente e uma vez por semana fazemos um jejum completo.

Como tudo na vida, os trinta primeiros dias definem o futuro peixe. Logo, a alimentação inicial é fator importantíssimo na vida do Guppy

0 comentários :

Postar um comentário

Este blog não é destinado apenas para adultos, portanto não seram admitidos propagandas, linguagem impropria, ofensiva ou obsena que caracterize atitudes evidentes de desrespeito ou grosseria e/ou nada que a desperte curiosidade ou a atenção de menores ou contribuir para que eles adotem valores morais ou hábitos incompatíveis com a menoridade.
As pessoas que inflingir estas regras serão denunciadas ao setor de analize de conteúdo do Google podendo ter sua conta encerrada permanentemente.